O Canadá me Quer

"...A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então, disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim." Isaías 6:8

Pequenos Bilingues sexta-feira, junho 25, 2010




Gente! Quer moleza? Toma sopa de lesma. É lindo saber que seu filho é fluente em duas línguas ou mais, mas o trabalho é árduo.

Viemos pro Canadá com a Lana com 2 anos e meio, ela não estranhou as pessoas falando em inglês já estava acostumada a ouvir inglês nos desenhos. Ela não tinha um vocabulário extenso em português, mas em um ano aqui ela aprendeu inglês e aumentou muito o vocabulário de português, e eu particularmente acho o português dela muito bom, ela fala os "S" dos plurais, conjuga verbos direitinho e tal, até pouco tempo ela preferia falar português, principalmente comigo, agora a coisa mudou.

Nas minhas leituras e pesquisas sobre o assunto, vi que de modo geral para manter duas línguas aqui é só "Deixar a criança aprender inglês fora de casa e manter o português dentro de casa". Só isso???? mole!!!!! mole????? vem aqui é faz pra tu vê!

Gente! To sofrendo! A questão é matemática, quando maior a exposição a língua, mais a criança fala aquela língua. A grosso modo, bem no chute mesmo, a Lana tinha uma exposição de mais ou menos 22 horas semanais ao inglês (escola, igreja, balé, brincadeira com crianças) essa exposição aumentou pra mais ou menos 42 horas semanais. A grande mudança foi a troca da pre-school com 5 horas no total por semana pela daycare com 20 hrs semanais no total e as outras atividades foram mantidas. Isso fora o que ela vê de tv em inglês, estou considerando lugares onde existe troca, diálogo. O que complica o meu caso especificamente é que quase todos os dias a Lana brinca com as nossas vizinhas aqui em casa ou na casa delas, o que me força a falar em inglês dentro de casa, pra mim é ótimo pra ela não. Eu tento falar com a Lana em português mesmo quando as amigas estão aqui justamente porque elas estão sempre por aqui, mas tem hora que o recado é geral aí tenho que falar em inglês, ou então fico igual uma louca, falo tudo 2 vezes, e ela responde em inglês porque sabe que eu entendo e a amiguinha dela curiosa que só pede pra Lana traduzir pra ela tudo que eu falo em português e falar comigo em inglês pra ela entender.

Antes dela começar a falar em inglês o tempo todo (inclusive comigo), ela começou a falar dormindo em inglês e quando acorda no meio da noite, embora eu fale com ela em português quando ela está "mais pra lá do que pra cá" ela responde em inglês, quando brinca sozinha também brinca em inglês, aliás noto que esse é um "ponto" pras crianças bilingues daqui, elas brincam em inglês.

Em resumo a situação agora é a seguinte, ela continua sabendo com quem falar em português e com quem falar em inglês, ela não confunde. Só que agora ela também já sabe que se falar em inglês comigo e com o pai, nós entendemos, e é aí que complica, porque realmente vai depender da nossa postura. Vou gastar o dobro do tempo pra muita coisa até ela entender que terá que falar em português comigo pra ser atendida. Pra quem tem filho, imagina isso, a gente já fala normalmente mais de uma vez com criança a mesma coisa, mas aí você tem que prolongar essa conversa. Você já entendeu mas pra forçar o pequeno a falar em português insiste no "fala em português" "não to entendendo" a verdade é "dá preguiça", tem que ser forte e persistente, focar, se não já era.

Em breve tenho que tomar mais uma decisão que já me perturba, colocá-la em uma escola com imersão francesa agora ou não? Tem uma escola de imersão francesa quase dentro da minha casa, mas lá eu tenho a opção de inglês também. Ainda falta mais 1 ano pra ela entrar na escola, até lá o inglês e o português dela estarão 100% ( assim espero, mas a preocupação é com o português.), mas aí envolve a alfabetização, deixo ela ser alfabetizada em que primeiro? Aproveito a oportunidade e ela já aprende a falar francês também? Já estou lendo e já vi que a maioria dos especialistas não aconselham alfabetização simultânea como é o caso da fala, aprender a falar naturalmente ok, Já alfabetização a maioria dos especialistas falam pra finalizar um processo e depois iniciar outro lá pelos 7, 8 anos, mas isso é assunto pra outro post, vou ler mais e depois escrevo.

E aí? comenta o que você acha dessa questão.

10 comentários:

Érika disse...

Nada fácil, hein!!! Ainda bem que vcs gostam de grandes desafios! E que bom que a Lana cresceu tanto!! Eu, sinceramente, acho q seria ótimo aproveitar o embalo p ela aprender francês! Mas judieira (com vcs principalmente!)!! hehehehe Daqui a pouco vc descobre q ela é um gênio, ou que está estressada aos 7 anos! :D
Amiga, Deus abençoe vocês!! Serem pais não é uma tarefa fácil mesmo! De duas uma: ou eu não vou morar fora do país, ou eu não vou ter filhos... (tenho medo q aconteça os dois!!! hehehe)Bjo grande!!

Cláudia disse...

nossa...super interessante esse seu post...como já te disse fico super empolgada qndo vc escreve alguma coisa...issso é caso d pesquisa viu???sei q vc já tá fazendo as suas e tbem vou fazer as minhas...mas p falar a vdd, acho 3 linguas d uma só vez muito..sei lá..tudo bem q ela é novinha e tal...mas fica complicado...acho q falar em portugues com ela é fundamental...o problema é qndo tem q falar mas nao é só com ela...vamo ver o q os pesquisadores dizem...e ver como ela se desenvolve...
bjão e saudades d vcs.. :D

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Problema que teremos com minhas duas pequenas após chegar. Vamos ver como vamos nos virar. Quanto a minha opinião, melhor uma coisa de cada vez.

E a vida segue...

Sandro e Família disse...

Temos o mesmo problema em casa com a nossa dupla, e se falarem em ingles comigo ou com a mae nao tem resposta; mas entre eles so falam em ingles.

Gostaria que eles estudassem frances agora pois acho que aprenderiam mais rapido, mas como dizia o famoso filosofo....cada caso é um caso.

Abraço

Priscilla, Mauricio e João Pedro!! disse...

Passamos por esta situaçao tbém, até comentei um pouco na ultima postagem. Mas nao tem jeito é assim mesmo. Temos uns amigos com filhos mais velhos e vemos a batalha que é para manter o português!!! Mas, vamos la que a gente consegue!!!! Qto a alfabetizaçao acho que tem que ser no caso de vcs em inglês mesmo pois é a lingua que ela vai usar mais ai. Depois de um tempo vc alfabetiza em português. Ah, e qto a imersao do francês, eu tentaria...

Aff, complicado, né, rsrsrs

Bjo e Bonne Chance!!!
Pri.

Flávia disse...

Oi Simone,
obrigado!!! Embora seja um survivor job, estou muito feliz.
Boa sorte para vc com o Português em casa... Um saída seria dar aulas de português (lendo livros ou coisas assim) para a Lana.
Bjs!

Cadê Canadá? disse...

Adorei o post!!
Como trabalho com criancas ensinando ingles aqui no Brasil, este comportamento me encanta!! Tive vários alunos que vieram com ingles como primeira língua. No comeco era um sonho, só conversávamos em ingles. Depois, eles aprendem o portugues e nao gostam de se sentir diferentes dos colegas. Daí, eu perguntava em ingles e eles respondiam em portugues!! Pretendo fazer um mestrado aí no Canadá na área de neurolinguística... sobre tudo o que já li, vale a pena tentar a imersao com a crianca ainda novinha... o cérebro cria mais conexoes e estudos comprovam que sao mais atentas com o passar do tempo. Vou tentar achar a publicacao para ler de novo e, caso eu ache, envio para vc! Boa sorte aí com a pequena bilíngue!!
Abracos,
Carina

Gleydson disse...

Simone: na minha humilde opinião não solicitada, acho que ela dá conta do recado - em relação ao francês. :-)

Quando ela tiver mais velha ela vai olhar pra trás e dizer: "nossa, que bom que meus pais me proporcionaram tudo isso".

Assim espero! Rerererere...

Beijos!

disse...

Si
hahhaha Nem acredito que a nossa discussão virou post!!! Vou pesquisar mais sobre isso, mas ainda acredito, no meu caso especificamente, q. um acompanhamento em casa e continuar a estudar a Língua Portuguesa, será o suficiente para q. eles falem as duas línguas. O q. realmente importa para mim é que eles não percam essa conexão com a língua materna, e prezem seu bom uso tanto quanto ao da L. Inglesa.
beijão

Ana disse...

Si, eu também estou passando por isso, você sabe. Mas diria pra não se preocupar muito! Sério. Essas crianças tiram de letra tudo. Sobre o inglês em casa, continue forçando ela a falar português. Mas leva na boa, não precisa ficar estressada. Sobre a alfabetização, ela VAI ser alfabetizada primeiro em inglês, não tem jeito. Mas fica tranquila porque ela vai começar a fazer as mesmas conexões com os fonemas em português. Mas você tem que incentivar, leia livros em português pra ela, mostre as palavras (quando ela começar a aprender as letrinhas em inglês, as palavras). Com a Laura está sendo assim. Ela já lê e escreve em inglês e está aprendendo português também, mas não tenho muita estrutura pra ensinar não, estou deixando meio que com a maré... Eles vão aprender no fim das contas, isso que importa. :)