O Canadá me Quer

"...A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então, disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim." Isaías 6:8

Boxing Day quinta-feira, dezembro 31, 2009

Como algumas pessoas sabem, dia 26 foi boxing day aqui no Canadá.

Eu procurei saber o que significava esse feriado, mas descobri que basicamente é um dia de comprar.

Todas as lojas entram em promoção (mas promoção de verdade mesmo) e o povo sai as compras.

Eu tinha uma idéia de como era, mas resolvi ver com meus próprios olhos.

Cheguei às 4:00hs em frente a Best Buy pois queria comprar um blu-ray player. Quando cheguei não tinha muita gente. Estava um dia frio, então o próprio pessoal da best buy distribuiu um gel para aquecer as mãos enquanto o pessoal esperava na fila. As pessoas vão muito em grupos, pois aí uns ficam na fila enquanto os outros vão comprar café, etc... Em menos de 1 hora a fila estava virando o quarteirão. Vi muito gente chegando atrasado, mas entrando na frete da fila, pois tinha gente segurando lugar.

A polícia passava de 5 em 5 minutos, só para verificar que não ir ter problemas.

Existem alguns produtos que são os mais procurados (e os mais baratos também) e são os que são vendidos mais rápido, e o meu blu-ray player era um desses.

O problema é que como todo mundo está fazendo promoção, é preciso saber escolher bem em qual loja ir para aproveitar os preços mais baratos.

Quando deu 6 horas da manhã, as portas abriram, as pessoas foram entrando em silêncio, sem correria ou empurra-empurra. Os vendedores da loja começaram a aplaudir quem entrou primeiro, e as pessoas foram correndo para comprar aquilo que elas queria. A sessão de laptops encheu rapidinho e alguns produtos estavam muitooooo baratos e esses acabaram em minutos. Muita coisa estava o mesmo preço e mesmo assim, muita gente estava comprando por comprar.

A conclusão é que o Boxing Day vale muito a pena, pois é possível comprar produtos novos, com preço realmente arrasadores.



Imagina Boxing Day na 25 de março em SP???

We wish you a Merry Christmas!!! and a Happy New Year!!!! segunda-feira, dezembro 21, 2009


O Natal tem gostinho de família, e na falta desta aqui pertinho passa pela cabeça que esta será uma época do ano complicada. Mas posso com certeza dizer "Ebenezer: Até aqui nos ajudou o Senhor" (I Samuel 7).


Aqui em Vancouver outro dia em uma rádio aconteceu um debate se as pessoas deviam dizer happy holidays (boas festas) ou Merry Christmas (Feliz Natal), algumas pessoas falavam que o Natal já perdeu o sentido e os defensores do Natal falavam que não, como era o caso da radialista.  O engraçado é que aqui parece que as tradições são mais fortes que no Brasil, as casas estão decoradas, as lojas só tocam músicas natalinas e é tudo lindo! Só faltou neve, nevou um pouco por 2 dias e só, sem previsão de neve pro Natal.

Bem eu e minha família celebramos o Natal. Se você for pesquisar saberá que Jesus não nasceu no dia 25 de Dezembro e outras coisas mais, mas mesmo assim celebramos agradecidos a Deus o nascimento de Jesus, porque o nascimento de Jesus muda tudo.
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". (Jo 3.16)
Pra mim esse é o principal sentido do Natal. Este é o momento em que celebramos o maior presente que Deus nos deu, e que mudou e muda a historia.

Sei que a falta de pessoas amadas aqui conosco vai bater forte, isso é inevitável, mas Deus tem nos dado tantas surpresas agradáveis aqui, que a cada dia aumenta em nós a certeza de que estamos aqui pela vontade Dele, e não somente pela nossa.

O dia que fui montar a minha árvore de Natal a amiga da Lana chegou aqui e ficou encantada com a árvore (super simples diga-se de passagem), ela me falou que eles não tinham árvore de Natal e  nem meia na lareira e que não ia ganhar presente do Santa (Noel) no Natal, eu falei pra ela que a Lana também não (sempre falei pra ela quem ta dando o presente), ela falou que ia subir pra contar pra mãe dela que estávamos montando uma árvore, eu pensei com meus botões, a mãe dela não vai deixar ela voltar, pq eles são de origem muçulmana. Ela não só voltou pra montar a árvore  conosco aquele dia, como ontem bateu na minha porta com um presente de Natal pra Lana colocar em baixo da árvore, ganhou uma meia pra colocar na lareira dela, e a família dela nos mandou um cartão de Happy holidays (costume muito forte aqui), já fazia parte dos meus planos dar pra ela um presente de Natal, mas estava em dúvida se seria uma boa, mas ontem mesmo saímos e compramos o presente de Natal dela.  Foi uma baita e agradável surpresa, sei que eles não celebram o natal como nós, mas essa foi uma das coisas entre outras bênçãos maravilhosas que Deus nos enviou esses dias pra aquecer nossos corações.

Quero aproveitar e enviar um Feliz Natal! (agora na hora certa né Gleydson? kkkk) pra todos os meus amados e queridos amigos do Brasil, os que comentam aqui, os que tentam e não conseguem e aqueles que passam aqui caladinhos sem nunca comentar e depois me surpreendem comentado por telefone ou email as coisas que leram. Um Feliz Natal! pra minha amada família que me faz tanta falta a de Goiás e a de Minas.Um Feliz Natal! pra todos os meus companheiros imigrantes já em terras geladas ou a caminho. E por último mas não menos importante um Feliz Natal! pras pessoas que eu não conheço e que nos acompanham e torcem por nós.

Ah! o tempero brasileiro quinta-feira, dezembro 17, 2009





Normalmente fim de ano é sinônimo de comilança, é aqui não é diferente. Ainda bem kakakakkaka.  Aqui em Vancouver da pra comer comida do mundo todo, tem restaurante de tudo que é lugar. E como tem gente de tudo que é lugar, da pra apreciar diferentes culinárias também nos jantares de fim de ano.

Fomos em um jantar canadense de fim de ano a comida era linda, mas parece que o pessoal aqui não conhece sal, tinha umas batatas no papel alumínio, e o pessoal falando como estavam saborosas, eu resolvi encarar e não tinha nada de tempero, só a batata mesmo cozida sem sal. Por fim pensei, até que faz sentido né? Apreciar o sabor puro das coisas.

Fomos também a um jantar Iraniano de aniversário, nunca me imaginei numa festa iraniana, os únicos lá que não eram iranianos éramos eu, o Léo e a Lana. A língua falada no jantar era Farsi, e o mais engraçado foi que todos os convidados que chegavam falavam conosco em Farsi, achavam que éramos persas também kakakakaka. A festa foi muito animada, logo que chegamos os donos da casa perguntaram: - vocês bebem o que? Cerveja (não bebemos), vinho (depende) ou chá (também não gosto)? Quase perguntei "O que as crianças vão beber?" Encaramos o chá, quer dizer tentamos. O chá foi servido super quente em um copo enorme e junto uns quadradinhos de açúcar. O Léo pegou o torrão e jogou dentro do chá e a anfitriã gritou: - Não, você tem que morder o açúcar e beber o chá. Eu disparei a rir e o Léo olhou pra ela e falou: - ok, eu não sabia.  Pegou outro quadradinho de açúcar e ficou com ele não mão. Gente! Eu tentei, de verdade, mas não dava pra beber, não descia, quase morri de vergonha de deixar o copo cheio, ainda bem que o jantar estava muito bom e eu comi direitinho.

As vezes me sinto dentro de um filme daqueles que a atriz fica olhando o comportamento das pessoas pra dar menos gafe dentro das diferentes culturas.

A comida brasileira aqui tem uma boa fama,  e é um caminho pra construir novas e boas amizades. Quando fiz inglês aqui, uma colega coreana me perguntava muito sobre as frutas no Brasil, amava mamão papaia, eu ensinei pra ela como fazer creme de papaia com cacis.

No emprego atual do Leo, tem um canadense que veio de Ontário e que o melhor amigo lá é brasileiro, então ele já é familiarizado com a culinária da terrinha. Como aqui o Leo almoça no trabalho e leva a marmita de casa, logo a galera tava querendo trocar o sanduiche e a pizza canadense pela marmita brazuca, surgiu até proposta pra eu fazer umas quentinhas, quem sabe no futuro. Logo a galera do trabalho se ofereceu pra almoçar  ou jantar aqui.  Já vieram duas vezes almoçar e sempre na chegada a frase é: - Tem feijão e arroz? Ah! O tempero brasileiro.


Frases de uma pequena bilingue quinta-feira, dezembro 10, 2009



- O sapo tá jumpando

- I say pula e voce fala jump

- Look My mum, mãe eu te vi

- esse aqui é Bigão né?

- Look my grandma (mostrando a vó pra amiga pela web). Mãe minha vó é minha grandma né? Ela é sua mãe?

-Eu não sou um passarinho eu sou o baby bird

- Mãe eu não tô sick.

- This is pronto.

- Eu quero beber aquele green pequeno ( green pequeno = guaraná antartica em lata)

- Deixa eu pegar my pictures.

Ela sabe o que é inglês e o que é português, mas em momentos de descontração fala o que for mais fácil, ou quando surge uma palavra que ela só sabe em um idioma ela logo coloca na frase, sem cerimonias, como é o caso das pictures poque ela não fazia desenhos no Brasil

De tudo um pouco. quarta-feira, dezembro 02, 2009

- A Lana tá de ferias do Ballet até Janeiro, na ultima aula ela teve direito a convidados e contou com a presença do papai e da tia Neuzinha. Em Janeiro ela já muda de turma e dança sem meu auxilio.

- Vai ter recesso da escola também, vai ser dose, ela ama ir pro ballet e pra escola.

- O Léo ta trabalhando muito e bem adaptado ao trabalho, ta atingindo as metas e isso e otimo, ele ganha algumas vantagens, como poder e ver a filha dançar ballet em plena quarta feira de manhã.

- O nosso grupo da igreja fez um jantar de Natal ontem e também está em recesso até Janeiro, acho que vou ficar entediada com tanto recesso.

- Minha primeira visita chega sábado, e a segunda no começo de Janeiro, vai ser legal ter rostos conhecidos por aqui, vou passear muuuuuiiiiiitoooooo!!!!!!!!

-Já coloquei umas decorações de natal aqui em casa e to super animada com o Natal, tem muita decoração nas ruas, nas casas, e estou Feliz com a chegada do Natal.

- De acordo com os meus amigos canadenses e brasileiros antigos de Canada, os piores meses de chuva são Novembro e Fevereiro. Estou Feliz que Novembro acabou, apesar do frio aumentar muito agora as chuvas diminuem, chuva e frio junto é difícil, empurrar carrinho debaixo de chuva não permite o uso de guarda chuva.

- Em Janeiro começa meu seriado preferido 24 horas, já vi o trailer e amei.

- Os colegas de trabalho do Leo vieram jantar e a pedido de um canadense o cardápio foi arroz e feijão a moda Brasileira e acompanhamentos, já agendamos um almoço. Foi muito legal conhecer a cultura canadense convivendo com Jovens daqui, convivo muito com crianças, e nosso grupo da igreja tem muitos idosos. Amei ver eles jogando Wii, em especial baseball, jogam totalmente diferente dos brasucas, por motivos óbvios.

- Fomos a convite de um amigo em uma festa no "Richmond Olympic Oval", onde vai acontecer provas de patinação no gelo das olimpíadas, o lugar é lindo! Demos uma volta patinado lá.

- Minha maquina fotografica quebrou, então tão cedo não vai ter fotos por aqui.

Feliz Natal pra vocês.

Historia de Pescador segunda-feira, novembro 30, 2009


Oi gente tem acontecido tanta coisa por aqui, mas não da pra contar tudo.

Esse fim de semana estávamos com 3 pescadores de verdade, desses que sabem mesmo pescar e sabem os nomes dos peixes, acampam pra pescar, conhecem equipamentos e tudo mais. Como eles estão aqui a muito tempo começaram a investir em pesca aqui no Canadá, rimos muito da forma que as historias foram contadas, mas o que me chamou a atenção é que assim como a maioria das coisas tiveram que reaprender a pescar. Fora a questão dos peixes que podem ser pescados, licença pra pescar e tal na pratica também é diferente.

Um desses pescadores comprou um barco, equipou o barco com aparelhos de ultima geração, sonar, e não conseguia pescar nada, isso mesmo, nada. Ele nos contou que foi em diferentes lugares, rios, alto mar, parava perto as vezes de jangadas sem nenhum equipamento e via o pessoal se divertindo pescando vários peixes e ele nada. No meio da "estrada" ele descobriu que aqui como tudo é de acordo com a temporada, a pesca também, tem um lugar adequado pra se pescar em cada época do ano, a melhor é o inverno. Descobriu também que o pessoal não dava dicas a respeito de pesca, uma vez ele perguntou e foi ignorado. Então comprou um super binoclo e ficava olhando e observando os pescadores ao redor do barco dele que conseguiam pescar, tentava ver qual a isca usada e tal, os peixes daqui não caem no conto da minhoca kakakakaka.
Foi abandonado pelos companheiros de pesca, já que ninguém pegava nada. Então ele ia sozinho mesmo, foi assim todo o verão, até que um dia ele viu um pescador sofrendo pra puxar um peixe enorme e controlar o barco e gritou pro cara se ele queria ajuda pra fotografar o peixe (alguns peixes aqui vc só tira foto e da tchau) e o cara respondeu: - Sim, deixa seu barco aí flutuando e vem. Ele foi ajudou o cara, aí o individuo olhou pra ele e falou: - to vendo vocês aí já faz um tempão e não pegam nada. Ele respondeu: - pois é, não to conseguindo não sei se é a isca. O cara começou a olhar o equipamento e voi la, a técnica brasileira não funcionava aqui, os peixes são diferentes e por conta da forma que ele estava colocando o peso do anzol os peixes só beliscavam e iam embora.

É isso aí, se não for historia de pescador, ha muito o que reaprender aqui, cozinhar, comprar roupa, sapato, falar, leis e até pescar. E tá nervoso já sabe, não vai pescar, só se tiver ajuda de alguém já experiente por aqui.

Let me see if I understand this quarta-feira, novembro 25, 2009

IF YOU CROSS THE NORTH KOREAN BORDER ILLEGALLY YOU GET 12 YEARS HARD LABOUR.

IF YOU CROSS THE IRANIAN BORDER ILLEGALLY YOU ARE DETAINED INDEFINITELY.

IF YOU CROSS THE AFGHAN BORDER ILLEGALLY, YOU GET SHOT.

IF YOU CROSS THE SAUDI ARABIAN BORDER ILLEGALLY YOU WILL BE JAILED.

IF YOU CROSS THE CHINESE BORDER ILLEGALLY YOU MAY NEVER BE HEARD FROM AGAIN.

IF YOU CROSS THE VENEZUELAN BORDER ILLEGALLY YOU WILL BE BRANDED A SPY AND YOUR FATE WILL BE SEALED.

IF YOU CROSS THE CUBAN BORDER ILLEGALLY YOU WILL BE THROWN INTO POLITICAL PRISON TO ROT.

IF YOU CROSS THE CANADIAN BORDER ILLEGALLY YOU GET A JOB, A DRIVERS LICENSE, SOCIAL SECURITY CARD, WELFARE, FOOD STAMPS, CREDIT CARDS, SUBSIDIZED RENT OR A LOAN TO BUY A HOUSE, FREE EDUCATION, FREE HEALTH CARE, A LOBBYIST IN OTTAWA AND IN MANY INSTANCES YOU CAN VOTE..

Recebi de um colega no trabalho e estou repassando, não tinha o nome do autor. Não é simples como taí, mas é possivel kkkkk, abraço pra todos.

Festas! passeios! patinação! Ufa! domingo, novembro 22, 2009

Oi gente! esse findi foi ótimo e agitado, alugamos um carro pra dar conta do recado. No sábado à tarde passamos na casa do Gleydson pra dar um abraço pelo niver e deliciar as gostosuras que a Silvia fez, ai que maravilha, não devia ter almoçado.

Logo mais no fim da tarde (tudo aqui começa e acaba cedo) fomos pra festa de fim de ano da empresa que o Léo trabalha, aqui as empresas costumam ter festas dos holidays. Marcam horário e cumprem a risca. Fiquei meio perdida, a pergunta de sempre "Com que roupa eu vou pra festa que você me convidou?" O traje era social fiz algumas pesquisas e descobri que nesse tipo de festa as pessoas vão bem vestidas, a próxima dúvida era "terei hipotermia se vestir um vestido de festa do Brasil no outono Canadense?" (temperatura de sábado a noite 4C fells like -1C) mais uma dúvida "serei tipo assim: um "alien" se vestir um tomara que caia?". A minha consultora para hábitos canadenses Silvia me falou que as mulheres vestem tomara que caia, fazem muita maquiagem e que as holiday parties são o que eles chamam de "dress up". A melhor dica foi, leve um chale que se você ficar com frio você coloca, perfeita a dica, valeu Silvia pela dica e pelo chale emprestado.


Apesar da insegurança, roupa resolvida. A Lana ficou com a Neuzinha (muito obrigada mais uma vez, por mais essa ajuda, só Deus pra pagar todas as ajudas pra vocês) e lá fomos nós. A festa foi otima, as pessoas estavam sim bem vestidas, muitos vestidos pretos (maioria), muitos vestidos de alça, frente única, tomara que caia, sandálias de salto, scarpins. Chegavam com seus casacos e deixavam no lugar apropriado pra isso. A festa estava marcada pra começar as 18:00 com um coquetel, começou pontualmente (nós atrasamos, shame on us), um pouco antes das 19:30 começaram a avisar pros convidados dirigirem-se pra outra parte do hotel onde seria servido o jantar. Faltando 3 minutos pras 19:30 (hora marcada pro jantar) começaram a pedir as pessoas pra sentarem que o "Show" ia começar. As 19:30 em ponto o mestre de cerimonias começou a segunda parte da festa, foram sorteados vários premios (eu não ganhei Buáaááááá) entre eles uma viagem pra qualquer lugar da America do Norte (queria esse), o jantar estava maravilhoso, várias opções no cardapio, depois a festa continuou com um karaoke, mas com o instrumental ao vivo, super legal a idéia, a banda era excelente.



No Domingo fomos a Seymour Montain pra dá uma olhadinha na neve. Dá uma olhada nas fotos. Muito bom, fomos só sapear mesmo, a Lana amaaaa neve!!! Nem queria voltar, mas mudou de idéia quando ficou sabendo que íamos patinar no gelo com a Laura.







Patinar no gelo daria um post, mas vou tentar ser simples, é muito bom!!! É muito difícil!!! O saldo foi: 1 tombo pra Simone, 3 tombos pro Leo e nenhum pra Lana. Calma, vou explicar, eu nem dava uma volta completa porque tava segurando na beirada, quando achei que tava podendo e dei minha primeira arriscada caí. O Léo mais ousado deu varias voltas e levou vários tombos. Já a Lana estava muitissimo bem acompanhada com a Ana e não caiu, aliás sem a Ana a Lana não andaria, porque eu e o Leo não conseguiriamos ajuda-lá, estavamos "muito mal das pernas".





É isso pessoal, já que temos que re-aprender um monte de coisa aqui, porque não as divertidas?

E semana que vem tem mais.

+ Canadá quinta-feira, novembro 19, 2009




Oi pessoal, quero escrever um pouco mais sobre o que aprendi aqui no Canadá especialmente em Vancouver.

- A Lions Gate Bridge foi construída pela família Guinness para uso particular e depois foi adquirida pelo governo de BC.
- O seguro de carro paga por um carro alugado enquanto o seu está na oficina. No Brasil se seu carro estiver na oficina (mesmo que o seguro esteja pagando) você fica à pé. E por causa disso, empresa de alugar carro, dá muito dinheiro aqui, diferente do Brasil.
- A temperatura do Canadá também é medida em Celcius. A sensação termica é diferente, tipo, quando está 10º no Brasil, a gente está morrendo de frio, aqui é frio, mas você não fica morrendo.
- Ainda falando sobre temperatura, a gente não tinha idéia de quanto um dia de sol era valioso, até a gente perder o calor solar diário. A chuva aqui parece que é mais molhada também (brincadeira), é que quando chove e faz frio tudo ao mesmo tempo, parece que chove mais. Ainda não posso falar na neve, mas ontem choveu granizo ("hail" para quem não sabia como eu) e foi bem legal, pois deixou o chão todo branco.
- Aqui o período probatório é realmente levado em conta, algumas empresas são 3 meses outras 6 meses. Você pode ter um ótimo salário, mas se estiver no probatório, não consegue crédito no banco, cartão com limite alto, sem contar que você pode ser demitido mais facilmente. Os benefícios só começam a valer depois desse período também.
- As lojas levam a sério o período de troca. Se você comprar e não gostar ou o produto estiver estragado, é só levar com a nota fiscal que eles devolvem o dinheiro na hora, mas se passar o período de devolução ou troca da empresa, você não consegue o dinheiro de volta.
- As pessoas mudam muito quando saem do seu país. Tenho ouvido muitos relatos de pessoas sobre suas experiencias de mudarem para o Canadá. Eu sei que eu, Simone e Lana mudamos muito também. O mais importante que as pessoas tem me dito é que tudo entra nos eixos, é preciso dar tempo ao tempo. Me disseram que eu não deveria voltar ao Brasil nos próximo 2 anos, pois faria a adaptação mais difícil, mas ainda não decidimos o que vamos fazer.
- O preço de carro é engraçado. Com 10 mil dolares, você pode comprar um carrão, com 5 mil também é possível, aí com 2 ou 3 mil vc compra um carrinho mais ou menos. Aí vc pensa que poderia comprar uma furreca por uns $500 ou $1000, mas eu tenho visto que as furrecas também custam 2 ou 3 mil (vai entender).
- Com as Olimpíadas chegando, ninguém sabe o que vai ser do transito, e acredito que vai ser uma loucura. Imagina se tiver neve, o transporte público as vezes para. Tem muita gente saindo de Vancouver, mas a gente veio para ficar (hahahaha).

e mais:

- Nunca imaginei que iria verificar a meteorologia todos os dias.
- Escrever em blog é legal, ler é mais legal ainda, e receber comentários é o melhor.
- Twitar é com a Simone
- Consegui desbloquear o Wii e agora dá para jogar Mega Drive nele.
- Quero de natal um blu-ray player, um wii fit, um iphone, um carro e uma casa.
- A Lana quer um "picatador" (computador) da Cinderela.
- Vamos começar aprendendo a patinar no gelo, mas ainda tem snowboard e dependendo do resultado e das quedas, ski.

e uma frase:

"Um verdadeiro amigo é alguém que te conhece como você é, compreende por onde você anda, te acompanha nos seus ganhos e seus fracassos, celebra as suas alegrias, compartilha a sua dor e jamais te julga pelos seus erros."

abraços

Canadenses Frios? sexta-feira, novembro 13, 2009


Antes de vir pra cá, eu participei por uns 2 ou 3 meses de uma lista de discussão do yahoo e li muitos blogues. Lembro bem que principalmente na lista as pessoas adoravam ressaltar o quanto os canadenses são frios, eu vim preparada pra nenhum canadense me falar nem Hi, verdadeiras geladeiras ambulantes, mas confesso que me surpreendi com os canadenses, tudo é motivo pra um inicio de bate papo. Acho que eles se relacionam de forma diferente sim, é claro a cultura é diferente. Mas nunca em minha vida bati tanto papo com pessoas que eu não conheço (isso pq nem sou fluente) como aqui.

Quando fazia inglês pela manhã ia subindo a rua de casa e todo mundo me cumprimentando, gente que normalmente nunca havia visto. No onibus principalmente se eu estou com a Lana, longos papos estão garantidos, sempre começa com as frases "she is so cute..." (ela é tão bonitinha) "how old is she?" (quantos anos ela tem) e por aí vai.

Quando cheguei aqui evitava até olhar pro lado quando saia de casa sem o Leo, evitava qualquer contato visual porque eu não tava a fim de falar com ninguém. Talvez você esteja pensando, e o grande número de imigrantes? Devem ser eles que falam com você. Olha, quando você passa um tempo aqui você aprende a diferenciar até quem é chinês de filipino e de japonês imagina reconhecer um canadense como não fica mais fácil.

Hoje já estou mais tranquila e já não evito falar com as pessoas, estava passeando com a Lana (aproveitando um dia lindo de sol) e uma canadense começou a conversar comigo sobre o tempo (assunto preferido aqui) e me perguntou se tinha visto a neve nas montanhas (sim, as montanhas estão brancas) e daí pra frente, fiquei sabendo até que ela conhecia Foz do Iguaçu enquanto caminhávamos juntas por uns 3 quarteirões. Apesar de muita gente achar que no Brasil falamos espanhol, muita gente aqui conhece o Brasil, sabe que falamos português, conhecem o clima e curiosamente quando você fala Brasil, eles já respondem São Paulo, eu amo passear em São Paulo, mas vamos combinar que não é o lugar mais bonito do Brasil pra se visitar né?

Minha conclusão é, somos diferentes sim, nos relacionamos de forma diferente com amigos, mas os canadenses não são frios, a mulher que nunca tinha me visto queria me dar até as luvas dela porque eu falei que estava com frio.

Para descontrair - Arnaldo Jabor quarta-feira, novembro 11, 2009

Recebi essa narrativa em meu e-mail e como não gosto de ficar mandando e-mails para todos, resolvi colocar aqui.



O IDIOTA E A MOEDA

"Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o IDIOTA da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e
esmolas. Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 RÉIS e outra menor de 2.000 RÉIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos.
Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. - Eu sei, respondeu o tolo. "Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda". Podem-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.
A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.
Mas a conclusão mais interessante é: A percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito. Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas sim, quem realmente somos.
O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente. Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de
você. E o que os outros pensam... é problema deles."

6 meses aqui e os gringos e o pão de queijo terça-feira, novembro 10, 2009



Como o tempo voa quando estamos nos divertindo kakakakaka. Sim pra mim passou super rápido. Varias coisas contribuíram, a mudança de estações (que muda quase tudo), a montanha russa de emoções, o grande numero de coisas pra fazer e aprender e o grande numero de pessoas que você conhece. Ainda não estamos 100% adaptados, algumas coisas levam tempo pra acontecer independente de você mudar de cidade ou de país, então eu creio que adaptação é um processo, estamos passando por ele.

Falando em adaptação, fazemos parte de um pequeno grupo da igreja que frequentamos. A igreja é muito grande e tem pequenos grupos que se reúnem durante a semana em toda grande Vancouver. O nosso grupo se reúne aqui em North Van, deve ter umas 20 pessoas no total, a maior parte é canadense e os que não são vieram de países de língua inglesa a uns 30 anos atrás, a maioria são idosos. Normalmente estudamos a bíblia e depois temos um snack time, essa semana eu levei o lanchinho e não é que a galera amou, fiz pães de queijo e levei. O difícil depois foi explicar como é que faz pão de queijo kakakakak. Hoje uma velhinha (noventa anos) do grupo falou que meu inglês é excelente e que eu nem tenho sotaque (mal sabia ela que algumas coisas que ela falou eu nem entendi), falei pra ela que em algumas situações não tenho vocabulario e ela logo respondeu, não se preocupe falo inglês a noventa anos e as vezes também nao sei o que dizer kakakaka amoooooo velhinhos, they are so cute.

Onde fica a tecla SAP? sexta-feira, novembro 06, 2009


As vésperas de completarmos 6 meses no Canada, posso confirmar o que toda mãe fala, como é impressionante a velocidade em que uma criança aprende uma segunda língua, ou será uma segunda primeira língua, ou será a língua que vai ser a primeira já que ela é tão pequena.

Quando mudamos pra nossa casa com 10 dias no Canadá, a Lana já conseguiu duas amigas que esperavam ansiosas por ela, era muito engraçado, a Lana falando português e as canadenses filhas de iranianos falando farsi e inglês. Comecei ensinar algumas frases básicas pra Lana por exemplo "Stop, don't do it" essa frase é importante pra uma criança de 3 anos brigar, ops brincar com as outras crianças. Lembro que um dia elas estavam brincando no pula, pula e ouvi a Lana gritando stop e a canadense/iraniana gritando para, just for fun.

No Brasil a Lana sempre assistiu desenhos em inglês, então de começo ela não estranhou a língua, e assistir desenho na tv também nao incomodava. Depois de um mês brincando com as novas amigas e tal ela começou a falar algumas frases, mas com a chegada do verão as amigas viajaram por 2 meses, e senti que a Lana começou a ficar um pouco "travada", menos atrevida que o normal e já não queria ficar sozinha na salinha de crianças quando íamos a igreja (coisa que ela sempre fez, inclusive aqui quando chegamos). Repensei então a historia de não coloca-la na escola e resolvi coloca-la, percebi que ela precisava continuar a aprender inglês, retomar sua independência. Como quero que ela fale português e se possível fale bem, aqui em casa falamos português, então ela teria que aprender inglês com outras pessoas.

Em Setembro as amigas voltaram das ferias, e as aulas começaram 4 horas por semana na escola 30 minutos no ballet, e mais as brincadeiras diárias e eu tomei um baita susto, onde fica a tecla sap dessa menina? Ela voltou a ficar sozinha na salinha da igreja, e se vira super bem, com direito até a pressionar o professor pra ganhar alguma coisa que ela quer kakakakakaka. Na escola já se vira super bem chama os colegas de "guys" e vira e mexe me fala coisas que eu nem sabia que fazia parte do vocabulario dela. Ela fala frases inteiras como "I can do it" (eu consigo fazer isso) e quando consegue fala "I did it" (eu consegui, fiz isso). Outro dia um senhor canadense que nos dá carona para o grupo da igreja perguntou pra ela "Lana, are you a princess? (Lana, vc é uma princesa?) e ela solta um "yes, sure" (sim, óbvio). As vezes ela traduz pra mim o que os outros dizem, a mãe das amigas me fala alguma coisa e ela logo em seguida olha pra mim e fala: A mãe da Nilo falou que .... e não é que realmente foi o que ela disse.

Outra coisa que me chama a atenção é que nem o Leo tem visto como o vocabulário dela é grande, pq geralmente ela solta todo esse vocabulário quando o ambiente é ingles, na escola, no ballet ou com as amiguinhas. Quando estamos entre nós ou com amigos brasileiros ela fala pouquíssimo ou nada em inglês, nao adianta nem pedir. Já quando as amigas estão aqui e o skipe toca ela ja avisa, "Look, my grandma".

Sei que minha luta agora será com o português, eu estou me empenhando, como ela veio pra cá ainda não tinha nem 3 anos o vocabulario dela em português é pequeno. Ela tem aprendido aqui coisas em ingles que ela não sabe em português, eu tento sempre ensinar em português as palavras que ela aprendeu primeiro em inglês, por exemplo: redy, set, go (preparar, apontar, fogo). E falar com ela sempre em português, mesmo quando estamos na escola e ela tá falando comigo em ingles, o que as vezes tem acontecido até aqui em casa.

Estamos pensando em coloca-la quando ela for pra escola pra valer numa escola de imersão no francês, algumas pessoas aqui falam que é uma boa, pois as crianças falam entre si em inglês, e aprendem na escola em francês, vamos ver, temos tempo ainda.

Da revolta e vontade de chorar. terça-feira, novembro 03, 2009

Agora a pouco recebi de uma amiga (revoltada com o que viu) um link do blogue do Oscar Filho pra ler um post que é do dia 30/10 e o nome é "Do the evolution". Pra quem não conhece o Oscar Filho faz parte da equipe do CQC (Custe o que Custar) que passa na Band nas segundas-feiras a noite. É um programa humorístico e inteligente, vale a pena conferir.
Já que o blogue é dele, eu esperava algo engraçado, mas nem ele conseguiu fazer piada com a seriedade do assunto. To escrevendo aqui pra vocês darem uma passada no blogue dele e conferir, assistam o vídeo que ele postou pra entender melhor do que se trata, já vou avisar pra assistir sem crianças por perto. É um absurdo o que esta acontecendo com as crianças.

O Cúmulo sábado, outubro 31, 2009

Ontem eu assisti esse video no youtube e simplesmente achei o cúmulo.

- O Cúmulo de talento;
- O Cúmulo de criatividade;
- O Cúmulo de egocentrismo;

acho que logo, logo esse garoto será famoso.

Vacina H1N1 - Eu tomei quinta-feira, outubro 29, 2009



Bem depois de sofrer de duvidas e mais duvidas, ler e mais ler, perguntar e mais perguntar decidi tomar a vacina. Tomamos eu e a Lana hoje, por enquanto são esperados como reação dor no braço ( que ja esta começando) e talvez sintomas leves de gripe (que eu espero que não tenhamos)a vacina em si não doeu nada, nada mesmo. O Léo deve tomar semana que vem, já deixei marcado. Bem por enquanto é só, daqui uns dias volto falando se tivemos algum efeito colateral ou não. Lembrando que isso é pessoal, cada corpo reage de forma diferente e talvez a pessoa que vai aplicar em você não tenha uma "mão boa" como a que aplicou em mim.

Pequenas coisas que fazem grande diferença segunda-feira, outubro 26, 2009



Quando lia blogues antes de vir pra cá ou até depois de já estar aqui, algumas questões como honestidade aqui sempre eram ressaltadas. E é verdade é gritante a diferença do que estamos acostumados no Brasil, não que não haja desonestidade aqui, claro que existe, mas em menor escala.

Hoje resolvi dar uma volta com a Lana por aqui, ir até a biblioteca passar num parquinho pra balançar (adoro poder me divertir nos brinquedos junto com a Lana) e voltar pra casa. O dia amanheceu chuvoso, escuro, mas derrepente apareceu sol, e quem me conhece sabe que meu lema é "Aproveitar cada instante de sol aqui", tá não precisa ter sol, "Aproveitar cada momento sem chuva aqui", tá eu saio na chuva também, "Aproveitar cada minuto sem neve aqui", depois eu vejo se a neve vai me atrapalhar.

Então la fomos nós, ter sol não significa que não esteja frio, então nos vestimos e coloquei luvas na Lana, novas, lindinhas e quentinhas. Quando fui tirar ela do carrinho já na biblioteca (caminhada de uns 25, 30 minutos) cade as luvas? perguntei isso pra Lana e ela me responde, estão no meu bolso, mas claro que não estavam. Nesse momento me deu uma tristeza, tudo bem é só um par de luva, mas ela no Brasil não perdia nada, aqui já perdeu 3 óculos escuros (ainda bem que comprei numa super promoção), uma bolsa e agora as luvas. A questão é que lá eu não andava de transporte publico e tal. Mas me lembrei da fama de que aqui as pessoas não pegam o que cai na rua e sempre colocam em algum lugar fácil de vêr, perto de onde você perdeu. Das outras vezes não dava pra voltar procurando, estávamos longe de casa, tínhamos pegado onibus, metro, seabus, mas dessa vez eu só tinha que voltar pelo mesmo caminho olhando. Fiquei na biblioteca com ela um tempo, na volta paramos pra brincar num parque e mais a frente não é que as luvas estavam no caminho, bonitinhas me esperando. Alguém que achou, tirou do meio da calçada e colocou em um lugar fácil pra eu achar e fora do caminho, fiquei feliz quando achei.

As luvas são novas e foram usadas pouquissimas vezes, são muito bonitinhas, de uma marca famosa aqui e estava numa avenida movimentada onde tem dois centros comunitários (em frente a um), ou seja, muito movimento, mas ninguém pegou e levou pra si.

Essas pequenas coisas fazem grande diferença.

My turn terça-feira, outubro 20, 2009


Oi pessoal. Agora to começando aos poucos a fazer as coisas que o Leo já fez e que eu também quero e/ou preciso fazer.
Antes de vir nós decidimos que o Leo ia fazer algumas coisas primeiro e eu depois, isso pq meu inglês é intermediario e o dele é fluente e temos uma filha de 3 anos que é minha prioridade. Dentre essa coisas pra eu fazer depois do Leo está tirar carteira de motorista aqui.

Hoje fui fazer minha prova teórica enquanto a Lana estava passando suas 2 horas na preschool e passei ÊÊÊÊÊ!!!! fiquei muito feliz. Eu vou ser o que eles chamam aqui de classe 5, que já é um motorista de verdade, os iniciantes tem que pagar o mico de andar um tempão com um N enorme no carro indicando que são novatos no volante. Ainda vou ter que fazer a prova de rua, mas o meu teste teórico vale por 1 ano e me permite dirigir (com algumas restrições) acompanhada de um motorista experiente, no caso o Leo. Acho que vou demorar fazer minha prova pratica, pq agora tem chuva e depois tem neve e olimpíadas. Tudo indica que as Olimpiadas vai aumentar muito o numero de carros na rua e caos no transito. Bem eu não estou com pressa (nem tenho carro), depois vou resolver isso.

As coisas aqui mudam muito e mudam rápido, quando o Leo fez a essa prova 4 meses atrás foi um pouco diferente, e ele fez no mesmo lugar que eu. Me falaram que tem muita diferença de uma ICBC (equivalente do Detran daqui) pra outra.

Quando o Leo fez a prova teórica precisava de tradução da carteira brasileira, essa tradução tinha que ser feita aqui em BC por um tradutor autorizado (juramentado) ou pelo Consulado brasileiro . Eu então fui atrás da tradução. No consulado brasileiro a tradução ficaria mais barata ( embora o serviço esteja absurdamente lento, e eu tive que ligar e mandar email e ir lá pra conseguir uma informação certa sobre o procedimento).

Depois de muito correr atrás fui na ICBC peguei o formulário próprio para a tradução, levei até o consulado paguei a taxa e fiquei esperando eles me ligarem pra ir lá buscar(o que ainda não aconteceu).Enquanto estava na espera recebi um email da Chocolatra, falando que ela havia ido até a ICBC e que não precisava mais de tradução, que eles tinham um livro com os modelos das carteiras brasileiras pra poder comparar e traduzir os dados lá na hora (lembre-se isso aqui em North Vancouver, nas outras eu não sei). Detalhe é que eu havia ido na mesma ICBC na semana anterior e ninguém me falou nada, eu falei o que precisava e me deram o formulário pra traduzir.

Como o consulado não dava noticias da minha tradução hoje fui lá com os documentos necessários exceto a tal tradução e não é que consegui fazer a minha provinha.

Pra quem pretende fazer a prova ou quer saber mais sobre como funciona as leis de Britsh Columbia clique aqui. No site tem um teste on line pra vc praticar, a prova de verdade é um pouco mais difícil, são 50 questões e você precisa acertar 40. É isso aí,fiquei feliz com essa pequena conquista.

O coraçao do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos labios vem do SENHOR. Pv 16:1

O Thanksgiving e a Saudade terça-feira, outubro 13, 2009


Ontem 12/10 foi o Thanksgiving (dia de ações de graça) aqui do Canadá, nos EUA é em Novembro. Fomos pra casa de amigos para comemorar as bênçãos recebidas e agradecer a Deus por tudo que Ele tem feito por nós. Tinham pelo menos umas 7 famílias de brasileiros lá, e tivemos momentos muito agradáveis durante o dia e um delicioso almoço com tudo que um thanksgiving tem direito.

O Thanksgiving aqui tem um significado muito especial. Dá pra se comparar com o natal. Isso nos faz ficar pensativos sobre uma das maiores dificuldades de estar aqui, a distâncias das pessoas da nossa vida que são insubstituiveis, a família.

Umas das bênçãos que pude agradecer nesse thanksgiving foram os amigos que Deus nos deu aqui, poder estar num dia especial na casa de amigos especiais e não se sentir só foi maravilhoso, mas realmente estar longe da família é algo que incomoda. É como uma pedrinha bem pequena no sapato, vc pode andar, correr mas sempre ta ali incomodando, a falta da família por perto é assim.

Conversando lá ontem com uma pessoa que trabalha com brasileiros que imigraram ela me disse que muitos brasileiros desistem de morar aqui, perguntei quais os maiores motivos de desistência ela me disse 3 na ordem que segue:
1 - Não adaptação profissional - as pessoas que imigram geralmente tem curso superior, e uma carreira bem sucedida no Brasil, muito conforto (maioria) e chegam aqui e tem que recomeçar do zero. isso as vezes leva muito tempo pra dar certo, ou pode também não dar.
2 - Não adaptação ao clima - lê-se frio. Bem nós escolhemos o clima mais ameno do Canadá, so far so good. Vamos começar a enfrentar o frio agora, aqui tem roupas adequadas pra tudo, estamos tentando nos adequar o máximo possível(é caro). Dentro de casa ou de lojas, escolas, qualquer lugar é super tranquilo, tem aquecedor em todo lugar, o problema está no deslocamento. A nossa maior dificuldade agora vai ser a falta de um carro, enfrentar o tão temido inverno sem carro e com uma criança vai ser de lascar. Estamos orando pra podermos resolver isso o quanto antes.
3 - Falta da família, da cultura, do abraço, do calor humano brazuca.

Veja bem não estou falando em voltar kakakaka, mas não acho vergonha também decidir voltar. Embora esteja falando de saudade, até o momento não me encaixo nos três perfis acima citados, posso vir a me encaixar no segundo ou terceiro no futuro.

Pra aqueles que ainda não vieram pese os motivos acima na balança, e se prepare pra enfrenta-los. E pra quem já entrou nessa linda e louca aventura, lembre-se no pain no gain, o que você conquistou no Brasil ficou lá, aqui é um recomeço e vamo que vamo.

No meu mundo perfeito eu traria umas pessoas que eu amo pra cá, família e amigos e seria feliz pra sempre ( ah! eu tenho amigos da área de saúde que eu traria, e no meu mundo perfeito eles iam poder trabalhar aqui sem dificuldade para validar diploma)

What's the best way? sexta-feira, outubro 09, 2009


Essa foi a pergunta que o motorista do onibus fez ontem pros passageiros quando teve que mudar a rota do onibus de uma hora pra outra.
Como já disse aqui no Blogue moramos em North Vancouver, pra chegarmos em Downtown temos 3 opções, ir de onibus pela Lions Gate Bridge, ir de Seabus pelo mar, ou ir pela Highway e passar por Vancouver até chegar em Downtown (Downtown não é o centro é a parte mais antiga). Resolvemos ontem ir pela Lions Gate pra Downtown no fim da tarde, estavamos indo pra uma festa de despedida que também era a comemoração de Aniversários.
Quando estavamos quase na ponte, um dos agentes que trabalham no transporte publico aqui parou o onibus e informou que alguém tinha pulado da ponte então a ponte havia sido interditada nos dois caminhos. Todo mundo ficou com a cara de interrogação, como assim?
O motorista perguntou se todos dentro do onibus estavam indo pra Vancouver e depois de um big "yes" ele informou que teriamos que ir de seabus e que o onibus voltaria até a estação do seabus, o motorista nem sabia qual a melhor forma de voltar. O transito tava todo bagunçado, na estação não havia lugar pros onibus pararem já que varios foram desviados pra lá, e em 5 meses aqui nunca peguei um seabus lotado, tinha até gente em pé. Só achei noticia do ocorrido aqui.
Hoje ficamos sabendo que teve um acidente na Highway ontem e ela também ficou interditada, então quem estava querendo sair da North Vancouver de carro não conseguiu e teve que ficar por aqui até umas 21:30. O único jeito de sair e entrar era pelo Seabus mesmo.


Voltando a festinha, ontem fomos dar os parabéns pra um casal que foi muito bom conhecer aqui, mas que infelizmente já está indo embora, na verdade pra eles eu acredito que é mais um passo rumo ao sucesso, quero desejar pra Andreia e o Daniel todo o sucesso nessa nova etapa de vida. O Daniel deu recentemente uma entrevista pra folha de São paulo sobre o filme Distrito 9 filme em que ele trabalhou aqui em Vancouver na parte de animação gráfica. A produção do filme era do Peter Jackson (diretor do Senhor dos Aneis) e agora ele está indo pros EUA trabalhar lá com a equipe do Carlos Saldanha (diretor da Era do Gelo 2 e 3). O filme chega no Brasil em Novembro, então galera lembrem-se que tem dedo brasuca aí ok.

Viagem para Whistler!!! terça-feira, outubro 06, 2009

No ultimo fim de semana recebemos o convite de alguns amigos que já moram aqui faz alguns anos pra passar o domingo em Whistler, aceitamos é claro, pois já estava nos nossos planos conhecer a famosa cidadezinha as soon as possible.Nossa casa estava no caminho pra saída, então nossos amigos passaram aqui e lá fomos nós.

A estrada já é uma grande atração, você pode ver o mar, montanhas, belíssimas paisagens durante todo o trajeto o dia estava lindo!


No caminho tem vários lugares que da pra parar e apreciar um pouco mais a paisagem e em alguns da até pra fazer picnic. Paramos em um que haviam algumas pessoas que iam fazer mergulho, haja coragem! pois a água aqui já é gelada, e o outono já chegou, tem que ter muita coragem.


Chegando em Whistler demos um volta pela cidade, que é pequena, e muito bonita, estava bem cheia, mas de acordo com nossos amigos nada que se compare com a alta temporada, demos umas voltas pelas lojinhas e almoçamos no The Old Spaghetty Factory que é um restaurante de massas que tem aqui em Downtown e em Richmond também, é bom e barato.




Depois do almoço fomos subir as montanhas de gondola, lá estava ventando o que aumenta a sensação de frio, então estávamos preparados para mais frio no topo da montanha, a grande surpresa foi que havia neve lá.


A foto aí de cima foi na primeira parada, depois pegamos a outra gondola,que foi construída pras olimpíadas e sobe muuuuiiitooo alto (peak to peak), você pode pegar a gondola normal ou uma que tem um vidro no chão, fomos na gondola com vidro (que tem fila pra pegar) e voltamos na normal, sinceramente não tem muita diferença eu gostei mais da "normal" que é um pouco maior.





Lá em cima na segunda parada tomamos um café pra esquentar e voltamos morro abaixo.
Bem foi um passeio maravilhoso, recomendo. E o melhor é que da pra ir e voltar no mesmo dia tranquilamente.

+ Emprego sábado, outubro 03, 2009


Oi a todos. Como não podia faltar, lá vai eu falar de emprego novamente. O meu emprego está ótimo. Aprendi tanta coisa em 3 semanas que acho que nem em todos os meus anos de trabalho no Brasil aprendi tanto. É marca de carro, modelo, software, corre daqui, corre dali, atende telefone, fala portugues (já atendi clientes só em português), fala espanhol, fala frances (hehehe, brincadeira, só atendi uns franceses e fiquei brincando com a lingua, mas não dá para falar quase nada), aprende quem faz que tipo de serviço em carro, conhece um monte de gente, ambiente de trabalho legal, etc. Eu trabalho muito, mas chego no final do dia tranquilo, não tenho que trazer problemas de trabalho para casa e acima de tudo, estou dormindo muito melhor aqui. Enfim, a experiencia está sendo tão boa que mesmo que eu resolva sair de lá algum dia, a bagagem que estou trazendo não tem valor.
O mais chato é ter que pagar imposto sobre o salário (o famoso imposto de renda). Aqui parte de seu salário é retido na fonte, ainda não sei se quando fizer a declaração de imposto de renda esse dinheiro volta para a minha mão, ou se somente uma parte dele, mas enfim, se você for contratado para ganhar "X", lembre-se, seu salário é "X - impostos". As vezes a gente fica iludido com isso, mas não tem como se iludir, pois na hora que chega o contra cheque, tá lá, descontado direitinho.
Além do imposto, ainda tem um tal e E.I. que seria um seguro desemprego que você paga todo salário, aí se você ficar desempregado e pagou esse E.I. você tem direito a uns 8 meses de um salário proporcional (não sei quanto). Eu conversei com um cara esses dias que tava recebendo $16 por hora do governo para ficar em casa. Ele disse que como tinha pagado esse valor por um bom tempo, resolveu aproveitar e tirar umas férias por conta do governo. Agora que falta 2 meses para acabar, ele vai voltar a procurar emprego.
A diferença do Brasil com aqui em termos de emprego é o seguinte. Você quer trabalhar, tem que procurar, mas é possível achar. Agora no Brasil, procura, procura e não encontra e as vezes quando encontra não vale a pena.
É isso. Mãos à obra pessoal.

Os bichos estão soltos domingo, setembro 27, 2009


Gente eu não me canso de admirar a beleza deste lugar, a gente até acostuma, mas aí vem a troca das estações e tudo muda de novo, tudo mesmo, os hábitos das pessoas, as vitrines das lojas, os esportes praticados, a hora que amanhece a hora que escurece, muito lindo.

O Outono oficialmente começou, o aquecedor aqui de casa começou a ser usado durante a noite, e já não da pra sair sem um casaco leve a tira colo, mas os dias continuam lindos e ensolarados.

Mas o que eu quero escrever é sobre os animais aqui, gente como tem bicho pelas ruas. No Brasil a gente vê muito cachorro e muito gato, aqui vemos também (com os donos), mas vemos muitos esquilos, muitos mesmo, uma gracinha não oferecem perigo e correm quando vê alguém se aproximando. Tem os guaxinins que não são muito simpáticos, já fomos avisados pra manter distancia pois eles atacam, adoram revirar os lixos durante a noite. E tem também os gambas desfilando pela rua, esses sim mantenha distancia. De vez em quando sai algumas noticias nos jornais sobre panteras a solta nos parques e a possibilidade de você encontrar um coiote dando voltinhas também.

Todos esses animais são uma graça (aparência), igual os que estamos acostumados a ver nos desenhos animados no Brasil.

Só espero não encontrar ursos por aqui, porque sei que eles gostam de dar umas voltinhas perto das casas as vezes kakakakakkaka.

Ah! minhas novas vizinhas de basement, serão duas brasileiras, espero que agora não tenha problemas, mas se tiver também, a comunicação pelo menos é mais fácil né.

Adeus Vovó segunda-feira, setembro 21, 2009



Sábado dia 19 de setembro de 2009 minha querida vovózinha nos deixou. É muito difícil estar tão longe em momentos como esse. Sei que ela está ao lado de Deus, pois ela sempre foi fiel ao Senhor durante toda a sua vida. Ela já havia sido curada de cancer antes, e dessa vez, mesmo o médico dizendo que ela viveria só 3 meses ela viveu por mais de 4 anos. Ela pôde ver sua bisneta mais nova nascer e crescer. Elas puderam estar juntas pouco antes da gente mudar para o Canadá.
Apesar da minha avó ter sempre morado muito longe da gente, eu tive a oportunidade de estar sempre na casa dela e ela sempre em nossa casa. Ela sempre nos presenteava com dinheiro (era sempre muito dinheiro) e essa é uma das boas lembranças que tenho da minha avó.
Agradeço a Deus pela oportunidade que tivemos em ter a minha vó conosco por todo esse tempo e peço para que o Espírito Santo conforte os nossos corações e de todos os nossos familiares.

Feliz Aniversario Lana sexta-feira, setembro 18, 2009

Hoje você completa 3 anos. muita coisa aconteceu desde que você nasceu. Quem te conhece sabe que você é uma "figura", que a mamãe não está exagerando quando fala que você é muito esperta e inteligente.

Você deu uma mudada depois da "grande mudança", ficou um pouco menos independente do que era, mas no fundo é até bom, como vovô gosta de dizer você é muito "prafrentex".

No mês do seu aniversário duas coisas importantes aconteceram na sua vida, você começou a aula de ballet e a frequentar o Kids Club (que é uma pre preschool), nossa foi um começo difícil, mas agora você já está curtindo ir pra escola com sua mochila das princesas. Você volta da escola falando português comigo e de repente horas ou dias depois você solta uma palavra ou frase em inglês que eu nem sabia que você já falava.

Querida Lana você nos da força pra continuar a buscar uma vida melhor pra todos nós, você é minha companheira aqui, uma amiga de verdade que se preocupa comigo e sempre está pronta pra me dar um abraço e um beijo bem gostoso, sei que hoje você ta sentindo muita falta de pessoas queridas que não estão aqui, amigos, vovós, vovôs, titias e seus primos, mas Deus tem nos dado pessoas queridas aqui também. Te amamos.

A tia Lilian a pedido da mamãe fez um lindo clipe com algumas fotos suas:

Meu Emprego!!! terça-feira, setembro 15, 2009



Olá pessoal, já tem um tempinho que não escrevo, mas vou escrever sobre o emprego novo.

A empresa chama-se Enterprise Rent-A-Car, de aluguel de carro, então qualquer brasileiro que queira alugar carro com atendimento "exclusivo" em português fale comigo.
A Enterprise agora é dona da National e Alamo também.
Bem, tive que fazer 3 entrevistas para conseguir esse emprego.
Hoje foi meu primeiro dia de trabalho. Entraram 4 pessoas mas para lojas diferentes.

Quero só deixar aqui algumas dicas importantes sobre emprego, entrevistas, que foi o que eu fiz:
- Fazer os cursos das agências que ajudam a arrumar emprego (exemplo Mosaic, Success, YMCA ou YWCA);
- Tirar a carteira de motorista o mais rápido possível (mesmo que não seja para conseguir emprego);
- Saber pelo menos o básico sobre a empresa que vai trabalhar e demonstrar isso na entrevista (tipo ler o site);
- Numa entrevista nunca fale o quanto a empresa será boa para você, mas o quanto você será bom para a empresa;
- Dizer que a sua escolha é trabalhar só naquela empresa;
- Sempre manter a calma, por isso ter um outro emprego, mesmo que survival, ajuda bastante nessa questão, pois se você não conseguir o emprego, você tem outro e isso ajuda na tensão psicológica da coisa;
- O fato de ter um emprego, ajuda também na questão de experiência canadense;
- Usar terno e gravata nas entrevistas é sempre a melhor opção.

Agradeço a Deus por ter me presenteado com essa oportunidade, e pela minha família e amigos aqui do Canadá e do Brasil que oraram tanto por essa vitória. Obrigado pessoal. Deus é fiel.

Porque Alegria pouca é bobagem... quarta-feira, setembro 09, 2009



Lembram dos malas dos meus vizinhos? pois é o Leo foi lá no land lord pedir um martelo emprestado, o landlord pergunta:
- E os vizinhos aí? (pra quem não sabe meu landlord ficou 2 meses inteiros viajando)

O Leo responde:
- Difíceis né, não gosto muito deles não.

Ai a tão esperada noticia:
- Pedi o basement, eles tem até xxx pra sair. Essas pessoas não entendem o que é viver em família, não respeitam. Meu irmão me contou o que aconteceu aí.

Na verdade eu to sabendo também que eles atrasaram o aluguel a esposa do landlord me falou.

ÊÊÊÊÊÊÊ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Agora é pedir a Deus vizinhos melhores, o basement é show merece bons moradores, kkkkkkkkkkk

O Segundo Emprego Canadense a gente nunca esquece!!! terça-feira, setembro 08, 2009

Gente, estamos muito felizes porque agora é pra valer o Leo conseguiu o seu segundo emprego canadense e este não é um survival.

Ele vai escrever um post sobre isso, mas eu estou tão agradecida a Deus que já quis dar uma passada aqui no blogue e compartilhar com vocês.

O Léo é economista e no Brasil não trabalhava na área, então aqui ele tinha também o desafio de mudar de área de atuação, ou melhor ir pra área "dele".

Foram 29 dias de processo, aplicação via Internet, primeira entrevista, segunda entrevista, terceira entrevista, email com pedido de autorização pra verificar antecedentes e enfim hoje no fim da tarde o email confirmando a aprovação.

Pra quem perdeu as contas estamos na terra do maple há 3 meses e 29 dias.

Àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, A Ele seja a Gloria pra todo o sempre amém

Mais uma música que tem tudo a ver com nosso momento.

SYTYCD Canadá quinta-feira, setembro 03, 2009


So you think you can dance é um dos meus programas de TV preferidos aqui no Canadá, eu nunca sei direito em qual canal passa nem os horários, mas aos sábados tem reprise então assisto sem muito compromisso mais gosto muuuuiiiitoooo (quem me conhece sabe porque). O programa não é canadense, mas a temporada que está no ar está acontecendo aqui.

O programa tem o mesmo formato do America Idol (Ídolos no Brasil) só que é com dança. As pessoas se inscrevem, dançam pros juizes, de uma multidão sobram somente 20, 10 homens e 10 mulheres. As apresentações são em dupla, casais, e sempre é eliminado um homen e uma mulher, não necessariamente que se apresentaram juntos.

A temporada está apenas começando e já tocaram 2 musicas brasileiras. Uma foi na primeira fase do programa, tudo bem que pra mim "aquilo" não é musica, mas ta valendo, não sei bem de quem é, mas parece ser da Tati quebra-barraco mesmo estilo, a letra fala alguma coisa de "Fui lá pra Europa pra fazer uma turne." E hoje no top 20 aconteceu uma rotina de capoeira, explicaram que é uma "dança" (eu aprendi na faculdade que era um jogo) de origem Brasileira e a musica também foi brasileira falava sobre o coco, mas também não conheço, sempre tem rotina de samba também, com musicas instrumentais, não posso afirmar que o samba é original do Brasil, mas provavelmente é.

O que me faz sentir em casa. quarta-feira, setembro 02, 2009

Falta pouco pra completar 4 meses morando em Vancouver and... so far so good. Tive minhas crises de inicio e quem não tem? nada grave, talvez ainda tenha outras, mas agora me sinto em casa.

Na minha atual casa graças a Deus foi um dos primeiros lugares em que realmente me sentia bem, viemos preparados pra morar num lugar bem pior, e Deus nos presenteou com um lugar aconchegante, e apesar dos meus vizinhos serem malas, gosto muito daqui (nada é perfeito).

Os amigos que tenho feito aqui me fazem sentir em casa, poder conversar em português a vontade, rir, sair, me faz sentir em casa, não que eu queira me isolar num "mundo brasuca" dentro da Canada, longe disso, mas ter convívio com amigos da terrinha é muito bom.

Andar no shoping ou no mercado e encontrar conhecidos ao acaso, ou pelo menos rostos que já vi mais vezes, me faz sentir moradora deste lugar e não turista.

E por ultimo, mas não menos importante é poder ir a igreja e me sentir em casa. Estamos a mais de 1 mês frequentando um igreja que estamos gostando muito. É uma igreja canadense que tem o estilo que gostamos, e que canta muitas musicas que cantávamos versões no Brasil, isso me faz me sentir muito em casa. Como eu fazia parte da equipe de louvor na minha igreja, sempre recebíamos as duas versões pra ouvir antes do ensaio, a versão em inglês e a versão em portugues ou as vezes só a inglês mesmo, pra mim e muito bom chegar na igreja e conhecer boa parte do repertório. Vou deixar uma musica que cantamos este domingo na igreja pra voces, gosto muito dessa musica. Essa não cantávamos no Brasil, mas já conhecia de lá.

Child Benefit segunda-feira, agosto 24, 2009




Aqui nas terras do Norte o governo da algumas ajudas financeiras pra crianças e essa ajuda vai até os 18 anos. É uma "mão na roda", principalmente quando você chega.




Visitando o site do governo você pode pegar as informações, quais são os benefícios existentes, quais você tem direito e até simular o valor que sua criança terá direito.

O valor pra cada criança é diferente, crianças menores tem direito a mais benefícios, por motivos óbvios elas gastam mais, afinal Daycare é caro. Crianças até 6 anos tem direito a receber o Universal Child care Benefit (CCTB) que é justamente pra ajudar a pagar a Daycare. Eles avaliam também o ganho anual dos pais no ultimo ano (imposto de renda) pra resolver o que a criança tem direito de ganhar.

Nesse primeiro ano como declaramos imposto de renda no Brasil, apenas convertemos nosso ganho pra dólar e preenchemos os formulários, tudo na base da confiança, o que pra brasileiro é muito estranho.

Alguns benefícios como por exemplo o CCTB geram alguns debates pois ele é taxado. O que as pessoas reclamam é que você ganha x e devolve a metade.

Crianças que recebem o National Child Benefit Supplement e nasceram depois de 31 de Dezembro de 2003, são elegíveis para receber 500 dólares para começar um poupança para a faculdade você pode ler mais a respeito aqui.

Vale lembrar que alguns benefícios mudam de acordo com as provincias, mas quem estiver interessado pode pesquisar nos sites do governo, que coloquei aí cima.

Diálogos com Lana quinta-feira, agosto 20, 2009


Lana:
Mamãe quero jogar assim, assim ( dando soquinhos no ar), o boxe!

Simone:Lana depois que o papai tiver um emprego bem legal, ele compra pra você um jogo de boxe tá? vamos pedir o papai do céu um emprego bem legal pro papai.
( jogo do boxe = Nintendo wii)

Dias depois

Lana: Mamãe quero banana.
Simone: Não tem Lana, tem que comprar.

uma hora mais tarde

Simone : Lana vamos falar com o papai do céu?
Lana: Vamos, eu primeiro.
Papai do céu, dá um emprego bem legal pro papai, pra ele poder comprar banana pra mim.


Os Minerrr e os pã de quêj quarta-feira, agosto 19, 2009





Uai sô num é que nois feiz pã de quêj aqui.

Eu sou uma goiana casada com um mineiro e a Silvia e uma gaúcha casada com um mineiro, então pedi ajuda ontem pra gaúcha que já ta escolada em fazer pão de queijo nas terras do norte pra aprender a fazer pão de queijo sem queijo minas. Mineiros abençoados esses...

A Siliva já ta mais que treinada, brincadeira de criança pra ela, eu fiquei assistindo, afinal assistente só assiste. E vualá não é que tava bom mesmo o tal do Pão de queijo. O detalhe é que no Brasil eu nunca me interessei em fazer pão de queijo, porque eu conhecia um monte de lugar em Uberlandia que eu podia comprar pães de queijo perfeitos, e com queijo, coisa boa mesmo.

Valeu pela aula Silvia. pra quem quiser saber quais os ingredientes lá vai. O polvilho você encontra aqui no mercado Latino na commercial drive.

500gr de polvilho
4 ovos grandes
300gr de mussarela ralada
100gr de parmesão ralado
200ml de leite
200ml de água
100ml de óleo
1 col de sopa de sal

mas detalhes é só perguntar.


Médico de Familia terça-feira, agosto 18, 2009



Oi pessoal, ontem fomos na nossa medica de família, conseguimos uma Brasileira ÊÊÊÊÊÊÊ.... Logo que chegamos o Glaydson e a Silvia nos falaram dela, que também é medica de familia deles, depois conhecemos a Dr. Rosana em uma reunião na BCA, mas só podiamos realmente nos tornar seus pacientes depois que nosso health care estivesse valendo, ou seja Agosto.

Aqui no Canada o sistema de saúde é muito diferente do Brasil, não da nem pra ficar comparando, são sistemas diferentes, a Dr. Rosana ontem definiu como um INPS que funciona.

O Medico de família é o seu medico, é um clínico geral, no nossa caso ela também é pediatra o que pra nós é excelente, caso o medico veja necessidade ele te encaminha pra um especialista, e é aí que muitos brasileiros acham ruim, porque essa consulta com o especialista pode demorar até 3 meses pra acontecer. O Léo ontem já foi encaminhado pra um gastro então poderemos falar como funciona mesmo e quanto tempo demorou. Faremos uma bateria de exames, ai ai e fizemos um monte pra vir pra cá, mas vamos lá, até da parte ruim eu gostei afinal a gente já vai conhecendo os laboratórios também.

Aqui em British Columbia (província/estado) nós temos que pagar uma taxa mensal de plano de saúde e a carência pra começar a usar é de 3 meses, mas não são 3 meses exatos, chegamos dia 11 de Maio a partir de 01 de Agosto já podíamos usar nosso health Care. Você tem que verificar se o medico está aceitando novos pacientes se sim você faz a primeira consulta e pronto. A nossa medica gosta de ver seus pacientes pelo menos uma vez por ano na data do aniversário, no caso da Lana que ainda não tem nem 3 anos as consultas serão a cada 3 meses.

Aproveitei ontem também pra "trocar uma ideia" a respeito de colocar a Lana na preshool agora ou não, com a medica? calma vou explicar, ha uma preocupação de como vai ser o avanço da gripe suína no inverno aqui, inverno sempre tem muita gripe o que vai confundir muito. Como a medica disse ontem, não da pra saber o que vai acontecer, o governo pretende ter a vacina aqui até Outubro, mas um atraso é provável. O conselho dela foi se possível não colocar a Lana na escola, esperar esse inverno passar, isso por conta da idade dela. Crianças abaixo de 5 anos estão ainda "construindo" o sistema imunológico, ainda estão na fase das vacinas e tal. Pretendo seguir o conselho dela, quero colocar a Lana e alguma atividade tipo dança por enquanto e pronto, afinal normalmente a mãe não leva criança doente pra atividade física, mas leva pra escola.

Coisas de Vancouver domingo, agosto 16, 2009


Vancouver no verão é maravilhosa, na primavera também, sobre o outono e inverno ainda não posso falar. Chegamos na primavera e havia flores por todo lado, lindo! Depois quase morremos assados no verão que tem tido temperaturas recordes, inclusive hoje na igreja ficamos sabendo de um morador de rua que morreu por causa do calor. Agora as árvores já estão começando a dar sinais da chegada do outono, a cor já está mudando e as folhas começam a cair.

Sábado aconteceu em Vancouver a Zombie Walk, aqui tem parada de tudo, dos super heróis, do orgulho (parada gay no Brasil), tem os ativistas eco chatos de bicicleta impedindo os carros de passar (brincadeira eco chatos eu apoio vocês), no verão tem mais de tudo afinal é verão. O objetivo da Zombie Walk é relaxar, ser apenas um corpo andando sem mente, sem preocupações. Como muitos dos meus fieis 3 leitores (risos) devem saber, Vancouver é a Hollywood Canadense, então os maquiadores hollywodianos ajudaram a galera na maquiagem.

Estávamos nós voltando pra casa no sábado e encontramos alguns zumbis, ainda bem que a Lana estava dormindo porque eles realmente estavam bem arrumadinhos, diria até assustadores, inclusive assustaram umas meninas no Seabus, foi engraçado, a menina gritou de verdade e saiu correndo, apesar de não ter muito pra onde correr, afinal o seabus é um barco, só restava tentar pular no mar.

Duas semanas atrás aconteceu a Parada do Orgulho, estávamos na Commercial Drive, maior concentração de pessoas estranhas de Vancouver por metro quadrado, umas 10:00 da manhã e tinha umas meninas com os seios de fora apenas pintados e mini saias andando na rua, assim.. passeando, acho que iam pra parada do orgulho. Eu realmente acho difícil me acostumar com essas coisas, whatever...

Apesar da fama das brasileiras pelas roupas provocantes e tal, as roupas das mulheres aqui são infinitamente mais curtas que as roupas brasileiras.

Gente já tem 4 comentarios no post e agora que lembrei, kakakakak hoje começa a funcionar a linha de metro que vai do waterfront até o aeroporto, mas ontem já andamos num dos trains novos, muito legal! com ar condicionado, cameras de segurança, bancos melhores, e o mapa de estações dentro do train e todo Hi thec.


Unhappy, Unhappy, Very very very unhappy... domingo, agosto 09, 2009

Olá pessoal, hoje vou escrever mais um pouco sobre o que todos querem saber. Emprego.
Quero dizer que essa é minha experiência e não um dado estatístico ou uma realidade em si mesma.
Como todos sabem minha profissão hoje no Canadá é "Telemarketer". É um emprego que as pessoas chamam de survival, pois o salário é considerado baixo para os padrões canadense. Enfim, tenho ouvido muita gente falar que se não conseguir um bom emprego (entenda-se not survival) aí vai recorrer ao survival.
Quero dizer que diferente do Brasil, os empregadores levam esse tipo de emprego muito a sério também, e você pode ser demitido dele como qualquer outro emprego. Ele pode ser sua entrada para ter experiência canadense ou servir de referência (aqui todo mundo pede por referências profissionais e os empregadores ligam para as referências para saber de você), mas aí imagina seu futuro bom emprego ligando para o seu survival para pedir referências e você tratou o seu survival como um lixo, faltou, chegou atrasado, etc... o caso então é que não considere seu survival como referência ou experiência canadense, pois pode "queimar o seu filme".
Conseguir um survival pode levar um bom tempo, pois apesar de ser ver muitos anúncios espalhados por todos os lados, eles demoram em média de 10 a 20 dias apenas para entrar em contato sobre qualquer chance de ter uma entrevista (quase sempre você não recebe nem resposta) e depois da entrevista, às vezes demora mais um pouco até que vc seja contratado. Então se alguém pensa que o survival poderá ser uma opção, sugiro que aplique para empregos survivals junto com o bom emprego, pois um bom emprego pode levar uns bons meses para que se consiga chegar no final do processo (às vezes você passa por 3 entrevistas) sem garantias que a vaga será sua.
Lembre-se que ao ler um anúncio, existem os descontos, então o valor sempre será o bruto e não o líquido.
É sempre bom fazer os cursos oferecidos pelo governo para aprender a fazer currículos, cover letters (cartas de apresentações), como se portar em entrevistas, etc...
Para aqueles que ainda não conseguiram seu primeiro emprego canadense, tenham paciência, pois pela experiência demora um tempo mesmo, mas não deixem de aplicar.
Lembrem-se também que apesar de as coisas diminuirem a velocidade no final de semana (alguns canadenses dizem que nada acontece no final de semana) alguns empregadores entram em contato sobre respostas de emprego sim.

Para quem não entendeu o título do post, entre no youtube e assista o vídeo do filme Os Produtores.

http://www.youtube.com/watch?v=LGyA_R0Hff4